Laboratório Íris e Programa Cientista Chefe realizam Encontro de Integração e Ações Prioritárias para 2022

Para alinhar os objetivos e as ações prioritárias para 2022, o Íris | Laboratório de Inovação e Dados do Governo do Ceará e o Programa Cientista-Chefe realizaram o Encontro de Integração e Ações Prioritárias 2022, nesta semana, com o propósito de reforçar a missão de promover a cultura de inovação no Governo para acelerar a transformação digital centrada no humano.

O momento teve início com atividades de integração entre o time, seguiu com a apresentação dos principais projetos e produtos do Laboratório e com a definição de ações prioritárias para 2022. Ao longo de seus dois anos de existência, o Íris entregou mais de 60 projetos e firmou parceria com mais de 70 instituições por todo o país. Além de realizar mais de 100 oficinas de inovação.

Alinhar o time em uma mesma visão é fundamental para o bom andamento dos projetos. A coordenadora-geral do Íris, Jessika Moreira, destacou a importância de promover conexões presenciais para o time todo se conhecer melhor e, assim, fomentar o engajamento da equipe que trabalha em modelo híbrido. “O ÍRIS tem uma equipe diversa e profissionais que trabalham em formatos variados, parte da universidade e remotamente, parte presencial no Palácio do Governo. Quanto mais a gente unir, integrar e fortalecer as relações e o nosso propósito, melhor serão os resultados das nossas entregas”.

Jessika também reforçou a importância de, cada vez mais, focar e orientar as ações nas reais necessidades do cidadão. “Esse deve ser o principal condutor dos trabalhos que estamos desenvolvendo. Focar nas pessoas, na experiência de quem usa o serviço público, em como o governo entrega. É a partir da observação, dos dados e do entendimento de contextos que entregamos serviços e políticas públicas que de fato resolvem problemas sociais”, reforça Jessika.

 

Entre os projetos discutidos durante o encontro, estão: a plataforma Big Data Social, que oferece uma visão integrada e transparente da área da proteção social; a plataforma Mais Infância Ceará, que reúne dados do Programa Mais Infância Ceará; o Ceará App, aplicativo de serviços único do Governo do Ceará; além das áreas de Linguagem Simples e Inovação Jurídica, que propõem uma nova forma de linguagem em Governo, mais compreensível, acessível e inclusiva; e Experiência do Usuário, que traz as pessoas para o centro do desenvolvimento de soluções digitais.

O professor José Macêdo, cientista-chefe de Dados e Transformação Digital do Governo do Ceará, reforça que todo o trabalho do time é voltado para melhorar serviços e políticas públicas do Ceará. “Temos aqui o desafio de causar impacto positivo na vida do cidadão. Essa junção entre governo e academia, que vivemos entre o Íris e o Programa Cientista Chefe, fortalece e potencializa as nossas entregas”, diz José Macêdo.

Laboratório de Inteligência Visual

Como parte da programação do Encontro, na segunda-feira (14), foi realizado u o Laboratório de Inteligência Visual com o facilitador Sidan O Rafa. A oficina estimulou o desenvolvimento de novas soluções, através do uso de design e de ferramentas de soluções de problemas. Conforme destacou o Sidan, “esse é um momento para estimular o pensamento criativo orientado à resolução de problemas, como por meio de desenhos”, explica Sidan. Durante o processo, ele apresentou etapas para estimular o pensamento visual, como olhar, enxergar e comunicar, que se aplicam a diversos contextos no Laboratório.

Para Beatriz Guedes, designer do ÍRIS, essa foi uma experiência que a fez perceber problemáticas e soluções do dia a dia através das dinâmicas desenvolvidas na oficina. “Enquanto designer, achei fundamental também ver os colegas de trabalho perceberem e internalizarem a importância da comunicação visual como solucionadora de problemas”, destaca.